terça-feira, 16 de setembro de 2008

Fernando Pessoa

Tudo quanto penso,
Tudo quanto sou
É um deserto imenso
Onde nem eu estou.

Fernando Pessoa
Postar um comentário